Tratamento para Gengivite: descubra os estágios e como tratar a doença

Mitos e Verdades sobre o Mau Hálito
O que causa mau hálito? Descubra os mitos e verdades sobre a Halitose
14 de março de 2018
Faceta ou Lente de Contato para Dentes: qual é melhor?
Facetas ou Lentes de Contato para dentes? Descubra qual é a melhor opção para transformar seu sorriso
27 de março de 2018
Show all

Tratamento para Gengivite: descubra os estágios e como tratar a doença

Tratamento para Gengivite

Iniciar o tratamento para gengivite quando a doença ainda está iniciando aumenta consideravelmente as possibilidades de sucesso no tratamento, assim como a diminuição dos incômodos causados pela doença. Porém, grande parte das pessoas desconhecem os principais sintomas e buscam auxílio de profissionais quando o problema já está no estágio avançado.

Isso ocorre por que a gengivite inicia com um pequeno sangramento durante a escovação, e é visto como algo natural. Nesse sentido, é de suma importância que você obtenha o máximo de informações possíveis sobre essa doença para tratá-la adequadamente.

Ao longo deste post você poderá encontrar diversas informações sobre o tratamento para gengivite, incluindo as principais causas, os estágios da doença, os sintomas, como funciona o tratamento e muito mais. Confira:

O que é gengivite?

A gengivite é caracterizada como uma inflamação na região da gengiva e causa grandes incômodos nos pacientes que apresentam os sintomas da mesma.

Conforme citado acima, ela pode ser facilmente tratada quando está no estágio inicial. No entanto, quando você não procura o profissional adequado e começa o tratamento para gengivite, ela pode progredir rapidamente. Isso faz com que surjam uma série de complicações mais graves e que requerem maior atenção e uma intervenção mais complexa.

Principais causas da gengivite

Uma das principais causas da gengivite tem como origem a higienização inadequada dos dentes, que provoca o surgimento de uma placa bacteriana incolor em volta dos dentes. Essa placa concentra uma grande quantidade de toxinas que provocam a doença.

Mas essa não é a única causa da doença, a formação de tártaro, a presença de cáries, cigarro e a baixa produção de saliva são outros exemplos dos causantes da gengivite. Além disso, ela pode estar intimamente associada a doenças como diabetes, herpes labial, AIDS e até mesmo a leucemia. Nesses últimos casos, o cuidado e o tratamento para gengivite precisam ser mais intensos.

Estágios da GengiviteEstágios da gengivite

  1. Gengivite: este é o primeiro estágio da inflamação da gengiva que é causada pela formação de placa bacteriana na margem da gengiva. Caso a escovação e o uso de fio dental diário não forem eficientes na remoção da placa, ela poderá irritar o tecido gengival, provocando a gengivite. Esse primeiro estágio é revertido, porque o osso e o tecido conjuntivo não foram atingidos.
  2. Periodontite: já nesse segundo estágio, o osso e as fibras de sustentação que mantêm a posição dos dentes são danificados de forma irreversível. Nesse caso, pode formar uma bolsa ao redor da gengiva, que abaixa para baixo da gengiva. O tratamento para gengivite e a higienização bucal, nesse estágio, ajudam a prevenir danos maiores.
  3. Periodontite Avançada: esse é o estágio final da doença, na qual os ossos e fibras de sustentação são destruídos, fazendo com que os dentes comecem a mudar de lugar ou fiquem abalados. Com isso, a mordida do paciente pode ser afetada e corre o risco de perder os dentes, caso o tratamento para gengivite não seja eficaz.

Principais sintomas da gengivite

Os primeiros sintomas da gengivite podem ser facilmente identificados, pois a cor da gengiva fica mais avermelhada e, em alguns casos, até mesmo arroxeada. Além disso, o paciente ainda pode identificar sinais de inchaço, sensibilidade e sangramento.

Outros sintomas da gengivite são: mudança na aparência dos dentes, que ficam mais longos; a separação dos dentes e o surgimento de bolsas; mudança na mordida; surgimento de pus em volta dos dentes; e até mesmo o mau hálito constante.

Qual profissional procurar

O dentista é o profissional capacitado para identificar e realizar o tratamento para gengivite e/ou qualquer outro tipo de problema de saúde bucal. No caso desse problema em concreto, é de suma importância que o paciente procure esse especialista quando os primeiros sintomas forem identificados. Afinal, quanto mais rápido for identificado o problema, maiores serão as chances de eliminar os problemas acarretados pela gengivite.

Além disso, ele poderá esclarecer todas suas dúvidas com relação à doença e aos sintomas identificados por você.

Como funciona o tratamento para gengivite

Apesar de ser um problema grave, a gengivite pode ser facilmente tratada quando identificada no início. De maneira geral, o tratamento para gengivite é baseado na melhoria da escovação e no uso adequado do fio dental. No entanto, caso o dentista identifique a presença de placas bacterianas ou até mesmo do tártaro, será preciso fazer uma limpeza mais profunda.

Quando a gengivite atinge um estágio mais avançado, o tratamento para gengivite é realizado a base de medicamentos, sobretudo antibióticos e anti-inflamatórios. Sem esse tipo de recurso, dificilmente o problema poderá ser resolvido. Em casos extremos, a gengivite será tratada por meio de intervenção cirúrgica, sobretudo quando os demais tipos de tratamento não promovem os efeitos esperados.

Esclareceu suas dúvidas sobre o tratamento para gengivite? Como você pode ver, a gengivite é uma doença séria e, se não tiver o tratamento ideal, pode acarretar em dados irreversíveis. Por isso, se você identificou algum dos sintomas citados aqui nesse post, procure o quanto antes o seu dentista. Somente esse profissional conseguirá apresentar com precisão o tratamento para gengivite, de acordo com o estágio em que a doença se encontra.

Cuide da sua saúde bucal com quem entende do assunto. A clínica Alana de Sá é referência em odontologia em Sete Lagoas e possui uma equipe completa de especialistas, inclusive em Periodontia que é o ramo especializado em prevenir e tratar doenças da gengiva e ossos que dão suporte aos dentes.

Faça-nos uma visita ou ligue para agendar sua consulta com nossos especialistas. Será um prazer recebê-lo aqui!

Dra. Alana de Sá
Dra. Alana de Sá
Cirurgiã-Dentista graduada em Odontologia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucurí. Pós-graduada em Prótese fixa e dentística, Cirurgia Avançada e Implantes e Prótese sobre Implante. É especialista em Implantodontia pela Universidade Federal de Minas Gerais e em Prótese Dentária pela Unicamp. Se aperfeiçoou em Toxina Botulínica, Preenchimento Facial, Bichectomia e Odontologia Estética. Hoje é membro da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais na Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *